O Farmacêutico da Logística

O Farmacêutico da Logística

O farmacêutico possui importância fundamental no segmento de transporte, o mesmo é detentor do conhecimento necessário para garantir que as características dos produtos sejam mantidos (seja elas: físico-químicas e/ou microbiológica). É de responsabilidade do profissional farmacêutico orientar sobre as normas de boas práticas, legislações e particularidades de cada fabricante. O mercado farmacêutico torna-se há cada dia mais exigente, onde quem tem um gerenciamento de estoque eficaz e um sistema de qualidade robusto, se destaca no mercado.

As principais funções do farmacêutico no transporte estão preconizadas na resolução 433/05 do conselho Federal de Farmácia, que são elas:

Zelar pelo cumprimento da legislação sanitária, profissional e demais legislações correlatas;

Definir no manual de Boas Práticas de transporte e demais procedimentos que se faz necessárias;

Permitir somente o transporte de produtos regularizados e provenientes de empresas autorizadas junto aos órgãos sanitários;

Treinar colaboradores envolvidos;

Assessorar a empresa no processo de regularização.

Um dos grandes desafios na logística de produtos farmacêuticos é o controle de temperatura e umidade, os órgãos reguladores estão mais próximos dessa parte da cadeia, fazendo com que os prestadores de serviço se adequem às necessidades dos produtos farmacêuticos, garantindo assim que não tenha qualquer alteração nas características do produto.

Processos bem definidos e claros são essenciais para que o fluxo de uma operação logística seja realizada com sucesso.

Para atuar no mercado farmacêutico o prestador de serviço (operador logístico/transportador) tem que seguir as regras/ legislações do produto, afinal as responsabilidades são compartilhadas. Portanto, é de responsabilidade do operador logístico/transportador garantir que as particularidades do produto sejam cumpridas.

Fonte: Camila Ramos Farmacêutica Responsável – SAO