Qualificação de Talentos Internos

Qualificação de Talentos Internos

Vinte e cinco de julho é o Dia do Motorista. Mas uma pesquisa da NTC & Logística, entidade que congrega os transportadores, revela que 42,7% dos empresários do setor apontam a falta de profissionais qualificados como um dos principais problemas para atender às necessidades das mais de 110 mil empresas de transporte rodoviário em operação no país registradas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). A estimativa é de que haja um déficit de 120 mil motoristas para rodar nas estradas, em comparação à frota de 1,3 milhão de caminhões circulando pelo território brasileiro.

Na Ativa Logística, a preocupação com a formação dos motoristas é constante. A companhia planeja promover uma série de cursos e treinamentos, para preparar seus profissionais do volante a encarar ruas e estradas brasileiras. A ideia é que a cada dois meses, por exemplo, ocorra o curso de Conscientização no Trânsito, que tem como objetivo reforçar a segurança no trânsito, além de dar dicas de manutenção e conservação dos veículos. “A segurança envolve as boas práticas, atitudes e comportamentos. Elas não podem ser negligenciadas, sob o risco de ocorrerem acidentes”, diz Evaldo Araújo, gerente de Frota da Ativa,que tem cerca de 800 motoristas entre seus 2.130 colaboradores espalhados por 17 unidades em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Curitiba no Paraná.

Nossa estratégia é promover cursos de Direção Defensiva e Direção Perigosa. “A ideia é que o colaborador de frota se aprofunde no assunto e seja o multiplicador das informações para os demais motoristas”, explica Araújo. “Um bom motorista faz com que menos acidentes ocorram e haja uma maior eficiência no dia a dia da empresa”, completa.Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 90% dos acidentes de trânsito são causados por falhas humanas geradas por imprudência, negligência e imperícia do motorista.

Investimos no curso de Formação de Instrutor de Frota, com duração de 12 dias, com mínimo de 180 e máximo de 336 horas de treinamento da Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte (FABET), que oferece treinamento para motoristas de caminhões pesados e semipesados e realiza capacitação para todo o quadro de profissionais das empresas do segmento rodoviário de cargas e passageiros. “A carga de medicamentos e cosméticos requer cuidados especiais, o que torna a logística muito delicada. O motorista, preparado e qualificado, também faz parte desse processo, pois é ele quem transporta e é responsável por fazer chegar o produto dos nossos clientes de forma segura e com a qualidade exigida pelo consumidor”, afirma o presidente da Ativa, Clóvis A. Gil.

Desde 2012, a AtivaLogística é parceira da Childhood Brasil, por meio do Programa Na Mão Certa, empresa cumpre todos os requisitos do Pacto Empresarial contra exploração sexual de crianças e adolescentes nas estradas brasileiras.A entidade trabalha para influenciar a agenda de proteção da infância e adolescência no país, seja em parceria com empresas, com a sociedade civil ou com o governo.

De ajudante a motorista de frota – Além de qualificar seus motoristas, a Ativa Logística procura investir também nos seus talentos internos. Foi assim com Ederson Vicente Gomes, 35 anos, que de ajudante de cargas passou a motorista de frota em 2009. “Já estava na Ativa há quatro anos, quando fiquei sabendo que a empresa estava para adquirir novos caminhões. Pedi uma oportunidade ao gerente de frota e ganhei. Nunca mais deixei o volante, lembra o profissional, reconhecido e promovido por Evaldo Araújo por sua dedicação, disciplina e pontualidade no trabalho.

Hoje, Gomes assume o comando do caminhão diariamente, fazendo entregas na região metropolitana de São Paulo e interior do Estado. “Sempre aprendo coisas novas. Responsabilidade e consciência no trânsito são fundamentais para que não tenhamos acidentes nas ruas e estradas, comprometendo não só a minha vida, mas como a de outras pessoas também”, menciona o ex-ajudante de cargas.