7º Prêmio de Sustentabilidade

A Ativa Logística, um dos maiores operadores logísticos dos setores de saúde e beleza com 18 unidades distribuídas em pontos estratégicos pelo país, é vencedora do 7º Prêmio de Sustentabilidade do Setcesp (Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região) na categoria Responsabilidade Ambiental.

Segundo Alex Nunes, Gerente de Inovação, a empresa concorreu com outros 13 projetos voltados a reduzir os impactos ao meio ambiente de empresas inscritas nesta categoria, e foi eleita a vencedora após a análise de um júri técnico e acadêmico.

Nunes explica que a Ativa Logística há anos desenvolve em suas estruturas, ações de reciclagem de papeis, plásticos, pallets e economia de energia, iniciativas que fazem parte do Projeto Sustentabilidade Ativa. “O projeto fundamental para a conquista desse prêmio foi em relação à instalação de placas solares na frota da Ativa Logistica que já opera com energia solar e a meta é implantar a tecnologia em toda a frota da empresa, hoje composta por 1200 veículos”, comemora ele.

Alex Nunes destaca que a utilização das placas solares proporciona aumento de até 40% do tempo de vida útil da bateria, além de reduzir a quantidade de vezes que o motor do sistema de refrigeração ou do veículo são acionados para alimentar as bateriasO sistema de refrigeração do baú possui um motor movido a diesel e uma bateria interna, ambos independentes. O motor gera energia para a bateria, e esta fornece energia para o refrigerador. “Com a placa solar, a bateria deste sistema é constantemente carregada, com isso, reduzimos de forma significativa o acionamento do motor e, consequentemente, reduzimos o consumo de diesel”, finaliza ele.

As placas solares possuem um papel muito importante no controle de temperatura dos baús. Requisito fundamental no transporte de medicamentos.

Elas fornecem energia para o sistema de refrigeração do baú e também para os demais dispositivos eletrônicos do veículo.

A empresa deixou de utilizar cerca de 11 mil litros de diesel em suas operações, o que significa também, 100 toneladas a menos de CO₂ emitidos na atmosfera.